Acordo de paz na Colômbia durante visita do Papa Francisco

Papa Francisco abençoa a Colômbia na sua chegada ao país
Exército de Libertação Nacional concordou com um cessar-fogo
O Papa Francisco que já está na Colômbia – ele desembarcou em Bogotá nesta quarta-feira -, foi bem recebido pela população e autoridades locais. Na visita de cinco dias do Papa, o Exército de Libertação Nacional (ELN Castro) concordou com um cessar-fogo bilateral com o governo do presidente Juan Manuel Santos (centro-direita). Os observadores esperavam numa possível conciliação com o ELN.
A Igreja Católica e as Nações Unidas estarão envolvidas no mecanismo de verificação do cessar-fogo, juntamente com as partes em conflito. Esta é a primeira vez, em cinquenta e três anos de luta armada, que o ELN assina com o governo um acordo de paz, respeitando a visita do Papa Francisco.
Papa, ao lado presidente Juan Manuel Santos, abençoa menino.
"Eu irei à Colômbia uma vez que o acordo de paz foi confirmado por plebiscito", declarou o Papa Francisco antes do embarque. "Eu vejo que o presidente Santos (Juan Manuel) arriscou tudo pela a paz, mas alguns querem arriscar tudo para continuar na guerra", acrescentou o Pontífice.
População saúda o Papa Francisco em Bogotá
Na sua agenda de visita a Colômbia, o Papa irá celebrar quatro missas em diferentes cidades colombianas e terá um encontro com vítimas da guerra. O Vaticano acompanha a viagem do Papa Francisco atento, cuidando da segurança do Pontífice.   
Walther Alvarenga

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.