Impasse na exportação de queijo para o Japão: intolerância à lactose.

Intolerância à lactose é o vilão na exportação queijo ao Japão 
Pesquisa aponta que 90% dos japoneses evitam o queijo
Os países europeus estão encontrando um grande dilema na exportação de queijo para o Japão: o alto índice de intolerância à lactose no país asiático. Bruxelas, por exemplo, na Bélgica, tem um acordo comercial na venda de queijo aos japoneses, mas está encontrando obstáculos e a saída seria trocar a exportação do queijo por carro.
O plano de Bruxelas para impulsionar o comércio com o Japão, vendendo ao país mais queijo europeu não vingou, quando a pesquisa aponta que noventa por cento ou mais dos moradores de Tóquio e região têm intolerância à lactose.
Chef japonês evita usar o queijo nos pratos em Tóquio
A União Europeia está defendendo um pacto comercial em seus contratos de "queijo para carros", o que seria uma saída, embora o Japão seja um grande exportador de veículos.
A deputada britânica Molly Scott Cato, questionou quanto ao benefício que o bloco poderia esperar com tal acordo – intensificar mais a exportação de carros para o Japão -, que trará melhores benefícios à Europa. A deputada admite que o queijo representa apenas 0,4 por cento das exportações aos asiáticos. 
Cerca de 90% dos japoneses evitam comer queijo devido intolerância
Apesar disso, os produtos lácteos - ao lado da carne e do vinho - caracterizaram muito o material promocional da EU. O Japão que produz seu próprio queijo especial, atualmente cobra tarifas muito elevadas sobre os produtos lácteos entre 30-40 por cento, o que significa que os produtos importados europeus são extremamente caros em comparação com as alternativas locais. 
Mas sabe-se que os consumidores japoneses gostam e consumem os produtos europeus de alta qualidade, como vinhos, queijos, chocolate, carne de porco e macarrão. Entretanto, o queijo ainda continua em baixa no mercado de exportação.
Walther Alvarenga  


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.