Restaurante na Flórida coloca vida de funcionários em risco durante furacão.

Ordem era para que funcionários fossem ao trabalho 
A denúncia deixa internautas revoltados com ameaça de boicotar o local

O restaurante da Pizza Hut em Jacksonville, na Flórida, vem sendo duramente criticado por ter ameaçado os funcionários que faltassem ao trabalho para fugir ao furacão Irma. A denúncia de um funcionário deixou as autoridades locais perplexas com a exigência, diante das mortes – três pessoas morreram – e da destruição provocada pelo furacão. A ordem era para que a cidade fosse evacuada.

O comunicado afixado na parede do restaurante foi fotografado. Ele avisava que, “os funcionários apenas podiam abandonar o emprego 24 horas antes de a tempestade chegar à Florida e tinham de regressar em 72 horas. 

Denúncia de funcionário gerou revolta entre os internautas
Além disso, o restaurante apenas seria encerrado entre 6 a 12 horas antes da tempestade chegar, e os funcionários que abandonassem a cidade deviam cumprir os turnos até ao fim.

"Não estar presente nos turnos, independentemente da razão, será considerado uma falta e a correspondente documentação será emitida", dizia o comunicado. "Depois da tempestade, precisamos de todos os membros da equipe para pormos o restaurante em condições de funcionar para servirmos as nossas comunidades".

A notícia foi veiculada no jornal Washington Post, que criticou os proprietários da Pizza Hut em Jacksonville.

Nas redes sociais, a atitude do gerente foi extremamente criticada e muitos internautas destacaram que a Pizza Hut estava na realidade pedindo aos funcionários que arriscassem as suas vidas por um salário baixo. Houve mesmo quem garantisse que vai boicotar a marca.

"Pizza Hut, vocês fecham no Natal, mas querem mandar os funcionários para a morte durante um furacão?", perguntou um internauta.


Walther Alvarenga

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.