Farra e desrespeito de turistas em Ibiza, na Espanha, revolta moradores.

Baderna de turistas deixa moradores de Ibiza irritados. Houve passeata.
Moradores de Ibiza saíram às ruas em protesto a massificação turística

Os moradores da Ibiza, na Espanha, estão revoltados com os turistas que bebem e tomam conta do lugar com comportamento inadequado. Atores vestidos de “turistas predadores”, junto de moradores, saíram às ruas em protesto, alegando que estão “matando Ibiza” e destruindo a cultura local.

Em meio aos moradores, os artistas usaram máscaras, empunhando cartazes pedindo que os turistas intransigentes, deixem a ilha de Ibiza e devolvam a paz local. Eles gritaram palavras de ordem, pedindo respeito.

Som alto, roubo e baderna levam moradores às ruas.
Jaume Ribas, um dos líderes das manifestações, criticou a agitação local devido aos problemas causados ​​pela “massificação turística” da alta temporada. “Esta manifestação não é um protesto anti-turismo”, disse.

“Estamos aqui hoje (na sexta-feira última) para exigir um modelo de turismo que seja mais respeitoso com o meio ambiente, com nosso povo, nossa cultura, nossa língua e nosso modo de vida,” enfatizou.

“Nós não rejeitamos o turismo, mas rejeitamos o turismo que é ilimitado, desrespeitoso e excessivo”, esbravejou. “Pagamos um preço muito alto pelo questionável privilégio de ter fama internacional. Ao longo do caminho, criamos um monstro que engoliu tudo o que nos identifica”.

Angels Escandell, outro líder, disse que as manifestações são contra problemas como praias lotadas, deterioração ambiental, roubos, barulho e engarrafamentos que vieram com a "massificação turística" de Ibiza no verão. 
População protestou contra chegada de cruzeiro na ilha
Os manifestantes, estimados em cerca de 500, carregavam mapas de papelão da ilha com placas de "Venda".Outros seguravam faixas reclamando de barcos de festa e clubes de praia VIP com música alta, ecoando afirmações de que nas ilhas da ilha as pessoas que moram lá o ano todo são mais pobres e viram sua qualidade de vida cair.

Os protestos de residentes em Ibiza e na ilha vizinha de Maiorca, de que estão sendo expulsos de suas casas, levaram chefes de governo regionais a anunciar multas em sites como o TripAdvisor e o Airbnb como parte de uma luta contra aluguéis de turistas sem licença.

No último fim de semana, cerca de 100 pessoas protestaram quando na chegada do maior navio de cruzeiros do mundo em Maiorca.

Os manifestantes seguraram cartazes com mensagens como 'Stop Cruises Palma' e 'Horror of the Seas' logo após o Symphony of the Seas, que pode levar até 6.680 passageiros e 2.200 tripulantes, atracados no Porto de Palma.

Os organizadores dos protestos, apoiados por grupos ambientalistas locais, incluindo a GOB, afirmaram que os turistas ‘do gigantesco navio de cruzeiro aumentariam a contaminação e a saturação turística que a capital maiorquina já está experimentando.

O Symphony of the Seas, o mais recente navio da linha de cruzeiros da Royal Caribbean para conquistar o recorde de maior do mundo, fará várias paradas em Palma até o final do verão.

As tensões sobre o turismo em lugares como as Ilhas Baleares e Barcelona aumentaram nos últimos anos. Manifestantes picharam edifícios na capital de Maiorca, Palma, incluindo um hotel de quatro estrelas com mensagens anti-turistas. 

Walther Alvarenga



Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.