Alerta: brasileiro perigoso entra na lista de procurados de Massachusetts.

Thiago Carvalho usa peruca e está foragido
Thiago de Carvalho, de 26 anos, segundo a polícia, é uma ameaça.


Quem é o brasileiro que entra na lista dos mais procurados pelo Departamento de Polícia de Marlborough, em Massachusetts?  Thiago de Carvalho, de 26 anos, segundo autoridades locais, é considerado perigoso, sem escrúpulos, e que representa uma ameaça à comunidade.

Foragido, Thiago usa disfarces para enganar a polícia. Ele é descrito como um magro, cabelo preto encaracolado, mas pode estar usando peruca. As informações foram postadas na página do Twitter do Departamento de Polícia de Marlborough.

Segundo relatos, o brasileiro envolveu-se recentemente em um ataque violento que ocorreu na cidade de Marlborough – a polícia não detalha o ataque. Há um mandado para a sua prisão. Informação sobre o paradeiro de Thiago de Carvalho pode ser enviada ao Departamento de Polícia de Marlborough através do fone: (508) 485-1212.

Brasileiro preso - Em contrapartida, agentes do Departamento de Imigração (ICE) contataram o Departamento de Polícia de Oaks Bluffs (MA), após a prisão do brasileiro identificado como Dorvino Rocha Ribeiro, de 47 anos, também conhecido como “Luciano Rocha”.

Ele é procurado no Brasil por seu envolvimento num assassinato de aluguel. Os agentes do ICE descobriram Dorvino trabalhando no telhado de uma casa na Linton Avenue, em Oaks Bluffs.

Os agentes do ICE o prenderam no mesmo dia, no local de trabalho, sem resistência por parte do suposto criminoso.Informaram as autoridades brasileiras que Dorvino Rocha Ribeiro é acusado de ser o agente principal e intermediário de um crime ocorrido ao longo da estrada que liga o Distrito de Santa Luzia ao município de Mantena (MG). 

O crime ocorreu em 14 de julho de 2017, aproximadamente às 8 horas da noite. Foram quatro tiros disparados contra o comerciante Ezequias Bezerra da Silva, de 43 anos, morador no centro de Mantenópolis (MG), numa simulação de assalto, executado por Zeliano Militão da Silva, que teria recebido o equivalente a US$ 950 (R$ 3.500). 

Walther Alvarenga

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.