Médicos preocupados com letal “doença da caverna” que pode ter afetado crianças e técnico

Crianças e técnico sob intensivos cuidados médicos no hospital
Segundo médicos a histoplasmose é mortal e pode lesar os pulmões

Um dado ainda preocupante para os médicos na Tailândia. As 12 crianças e o treinador da equipe “Javalis Selvagens” , após terem ficado entre 16 a 18 dias presos na caverna Tham Luang, podem ter contraído uma doença potencialmente grave, que pode até ser mortal: histoplasmose.

A histoplasmose consiste numa infecção pulmonar provocada pela inalação de esporos com origem em dejetos de aves e morcegos e fungos.

Os resgatados estão ainda sendo submetidos a diversos exames médicos para confirmar se contraíram histoplasmose durante a estadia na caverna.

A histoplasmose, conhecida também como “doença da caverna”, desenvolve-se facilmente em ambientes úmidos propícios à reprodução dos fungos.

Segundo os médicos, as dificuldades de detectar a doença verificam-se pelo fato de a infeção permanecer inativa até 17 dias depois de ser contraída. Em alguns casos a “doença da caverna” poderá manifestar-se logo 10 dias após o contágio.

Na sua grande maioria os casos desta doença não requerem muito tratamento, no entanto pode tratar-se de uma grave infeção quando o doente se encontra mais debilitado e com o sistema imunitário frágil, sendo esse o caso das crianças resgatadas.

Nesses casos onde a histoplasmose se desenvolve mais rapidamente poderá levar a outras doenças como pneumonia, meningite e até tornar-se letal ao afetar o normal funcionamento das glândulas suprarrenais, coração e pulmões.

A “doença da caverna” desperta sintomas semelhantes aos da tuberculose, isto é, falta de ar e tosse com sangue.Em casos mais graves poderão ser sentidas febres altas, dores de cabeça e rigidez no pescoço.

Até ao momento as análises ainda não foram conclusivas no sentido de algum dos meninos e do treinador ter contraído a doença, mas sabe-se que alguns deles têm infeções pulmonares. 

Walther Alvarenga


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.