Mergulhador morre após entregar oxigênio para as crianças presas na caverna da Tailândia

Saman Kunan morreu por falta de oxigênio, nas profundezas da caverna.
Saman Kunan, 37 anos, morreu por falta de oxigênio. Trajeto arriscado.

Um antigo membro da marinha tailandesa, Saman Kunan, 37 anos, morreu por falta de oxigênio, depois de ter mergulhado e entregado uma reserva de ar às crianças 12 e o técnico, presos numa caverna inundada no norte da Tailândia. A morte do experiente mergulhador foi confirmada pelas autoridades tailandesas nesta sexta-feira.

O chefe do Comando de Guerra Especial Naval, Apakorn Yukongkaew, disse que o suboficial Saman Kunan, que era oficial de segurança no aeroporto de Suvarnabhumi, perdeu a consciência ao devolver os tanques de ar usados por volta da 1h da manhã.

"Depois de ter entregado uma reserva de oxigênio, Kunan ficou sem oxigênio para regressar à superfície”, anunciou o vice-governador da província de Chiang Rai, Passakorn Boonyaluck.

Um colega e amigo de mergulho tentou ajudar usando manobras de reanimação, mas sem sucesso. O chefe dos comandos da marinha tailandesa, Apakorn Yookongkaew, já comentou o caso e afirma que não vai prejudicar as operações de busca em curso.

Os menores, com idades entre os 11 e os 16 anos e o treinador de 25 anos estão presos na caverna desde 23 de junho. As chuvas repentinas que se abateram sobre a região deixaram a equipe de futebol sem condições de sair.

Corbatchi Boonorna, responsável da Proteção Civil tailandesa, avisa que as crianças não podem ser retiradas todas de uma só vez. O estado físico e mental de cada um terá de ser avaliado antes de começarem as tentativas de resgate. 

Walther Alvarenga




Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.