A proibição de asilo de Trump bloqueada por juiz federal em São Francisco


 
Imigrantes na fronteira aguardam para pedir asilo aos EUA

A notícia foi comemorada pelos imigrantes na fronteira do país

O juiz federal Jon Tigar, do distrital de São Francisco, impediu o presidente Donald Trump de negar aos imigrantes ilegais a chance de solicitar asilo nos EUA. A notícia foi comemorada pelos imigrantes de El Salvador, Guatemala e Honduras – cerca de quatro mil pessoas até o momento – que estão na fronteira entre os EUA e México e querem pedir asilo para permanecer  em território americano.

O presidente dos EUA declarou este mês que a América proibiria qualquer estrangeiro que entrasse no país sem visto o direito de asilo. Sob a proclamação, Trump disse que apenas as pessoas que entram nos postos de controle oficiais - em vez de se esgueirarem pela fronteira - podem pedir asilo.

No entanto, Jon Tigar, juiz distrital de São Francisco, decidiu nesta terça-feira que o presidente não pode “reescrever as leis de imigração para impor uma condição que o Congresso expressamente proíbe”.

Sua decisão entrou em vigor imediatamente e se aplica em todo o país. A declaração dura até 19 de dezembro, quando o juiz marcou outra audiência para considerar uma permanente. 

Walther Alvarenga


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.