O Mundo Emigrante passa por aqui!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Novidade: Argentina constrói casas com tijolos de plástico.


A eficiência dos blocos de plástico agiliza as obras 
Segundo construtores, a obra é segura e de execução veloz.
 Com os avanços na construção cível, a Argentina sai na frente e já constrói casas com tijolos de plástico, o chamado sistema Easybrick, com resultados surpreendentes, com um ganho “fabuloso”. Os blocos são produzidos de polipropileno reciclado.
Os encaixes funcionam como uma espécie de lego, sendo que trabalhadores podem levantar 22 blocos para cada metro quadrado de parede em apenas três minutos. Isso torna-se a execução da obra muito mais veloz.
Feitos de blocos de polipropileno reciclado, um tijolo tem o peso de aproximadamente 950 gramas cada, e a sua capacidade de isolar termicamente é eficiente. O bloco, segundo os fabricantes, é produzido por injeção de material plástico 100% reciclado. 
As paredes ficam uniformes e bem vedadas.
"Como resultado deste processo, consegue-se que o produto adquira a estabilidade dimensional ideal, deixando a parede muito bem nivelada" explica Marcelo Santiago, diretor de empresa que produz tijolos de plásticos.
O sistema operacional no alinhamento dos tijolos de plástico não necessita da mistura de cola para liga-los. O ligamento das peças é feito por um ajuste de imprensa, que acelera o sistema de ligação, assegurando todo processo da montagem.
Os reforços estruturais verticais utilizam-se hastes de aço, colocados nos furos, conforme necessário, os quais são alinhados quando se empilham blocos entrelaçados. E ele é preenchido com concreto.
Como extremidade exterior, a parede de blocos de plástico pode ser revestida com gesso plástico, incorporando uma malha de fibra de vidro para evitar a fissuração, mas dispensa o isolamento hidrofóbico.
Os tijolos são produzidos com polipropileno reciclado
No interior da residência ou escritório você pode usar o mesmo revestimento. Entretanto,  alertam os construtores, o ideal é usar placas de gesso para tirar proveito do sistema seco. Ele também pode ser revestido com cerâmica.
Na Argentina, casas, escritórios e outros espaços estão aderindo òs tijos de plásticos pela eficiência e segurança da obra. A novidade foi mostrada pelo Clarín.

Walther Alvarenga

Nenhum comentário