O Mundo Emigrante passa por aqui!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Quando a Rainha Elizabeth morrer, passaporte britânico será recolhido.


Os passaportes emitidos no Reino Unido reverenciam a Rainha
É o que temem cidadãos britânicos, segundo as normas do país.
O que irá acontecer com os passaportes no Reino Unidos quando a Rainha Elizabeth II morrer? Segundo normas do país, os passaportes dos cidadãos britânicos são emitidos sob o nome de Sua Majestade. E é por isso que a Rainha não necessita ter seu próprio passaporte para viajar.
E no caso de falecimento da Monarca, isso poderá trazer confusão porque todos os passaportes atuais, em circulação, deverão ser recolhidos. A emissão futura deverá se referir ao Príncipe Charles - ou Príncipe William -, caso seja ele o sucessor da Rainha Elizabeth.  
Atualmente, os passaportes declaram o seguinte: "O secretário de Estado de Sua Majestade britânica solicita e exige, em nome de Sua Majestade, todos aqueles a quem se refere permitir que o portador passe livremente sem deixar ou prejudicar e permitir ao portador a assistência e a proteção necessárias. "
Portanto, isso seria então alterado para o pronome masculino para qualquer passaporte novo que fosse emitido.
E a pergunta que se faz entre os cidadãos britânicos é essa: “Será que os nossos passaportes continuarão válidos? O que acontecerá com nossos documentos emitidos pela rainha Elizabeth?” 
Príncipe Charles, sucessor do trono, terá referências no passaporte.
No passado, quando a rainha assumiu o controle de seu pai, o rei George VI, em 1952, passaportes foram recolhidos e emitidos novamente, portanto, isso é um aceno para a situação no momento em que o próximo sucessor assumirá a coroa.
Entretanto, segundo informaram autoridades de imigração do Reino Unidos, quando o Príncipe Charles assumir o controle do trono, qualquer passaporte antigo não será afetado, ou seja, não será recolhido até que sejam renovados.

Brexit – Outro fator que irá alterar o novo passaporte britânico nos próximos anos é a saída do Reino Unido da União Europeia. Os cidadãos britânicos só poderão permanecer em outros países da UE por apenas três meses. Todas as mudanças que ocorrerão devem acontecer em 2019. 
Walther Alvarenga

Nenhum comentário