O Mundo Emigrante passa por aqui!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Violência entre policiais e refugiados em Roma. Cenário de guerra.




Truculência da polícia para dispersar refugiados
A Praça da Independência ocupada por refugiados

Foi um cenário de guerra na Praça da Independência, na manhã desta quarta-feira em Roma, onde se concentrava uma multidão de refugiados, acampada, quando a polícia interveio de forma truculenta. Foram lançadas  garrafas com artefatos de gás e pedras, por parte dos imigrantes. (Assista ao vídeo abaixo)

A polícia revidou com jatos de água. Cenas de violência.
Os refugiados revidaram, jogando garrafas contra os policiais, pedras, garrafas incendiárias, latas de gás e pimentas. Muitas pessoas ficaram machucadas, mulheres corriam com crianças aos gritos.


A equipe de Médicos sem Fronteiras esteve no local para cuidar dos refugiados que ficaram feridos durante o violento confronto.


Correria e desespero na Praça da Independência
Os moradores ao redor da Praça da Independência assistiam as cenas de selvageria inertes, como se fosse um espetáculo de horror na arena do Coliseu.

Os refugiados estavam ocupando a praça há quatro dias, o que incomodou os moradores e o comércio local, pela condição sub-humana das pessoas ali concentradas. E quando foram recebidos com garrafadas, os policiais responderam com hidrantes, jogando jatos de água, aos poucos dispersando os refugiados.


Policiais tentavam conter os refugiados
"A intervenção – segundo nota da polícia à imprensa - foi urgente e necessária após a recusa dos refugiados em aceitar alojamento habitacional oferecido pelo município, mas, sobretudo, pela informação do alto risco com tantas pessoas ali concentradas. Fomos recebidos com garrafas de gás e garrafas incendiárias ".

Segundo a polícia: “É tarefa de informar que os policiais foram atacados por pedras, garrafas incendiárias, latas de gás e pimentas. O uso do hidrante - conclui ele - evitou incêndios ardentes e líquidos inflamáveis".

 A Praça da Independência ainda está fechada e protegida pelas autoridades policiais. Na quarta-feira, houve uma cúpula da Prefeitura que procurava encontrar uma solução habitacional para os ocupantes. 

E na parte da tarde, a cidade anunciou que havia oferecido camas na área de Torre Maura e Boccea para refugiados acampados nos canteiros de flores da Praça. (Walther Alvarenga)

(Assista ao vídeo e veja a truculência contra os refugiados em Roma)

Nenhum comentário