O Mundo Emigrante passa por aqui!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Arqueólogos desvendam mistério da construção das pirâmides

Papiro encontrado por arqueólogos explica pirâmides
Rolo de papiro encontrado, relata dados importantíssimos das pirâmides.
Depois de longos anos de questionamentos sobre quem teria levantado às pirâmides do Egito, que as teriam construído, arqueólogos descobrem quem fez a Grande Pirâmide de Gizé, desmistificando uma série de controvérsias a respeito do assunto.
As novas descobertas foram reveladas em um documentário, a Grande Pirâmide do Egito: The New Evidence.
A história por trás do sobrevivente mais antigo e único das Sete Maravilhas do Mundo Antigo finalmente foi resolvida. Enquanto alguns teóricos da conspiração sugeriram que os alienígenas estariam envolvidos nas construções, cientistas e arqueólogos não estavam convencidos.
Um rolo de papiro antigo foi encontrado no porto marítimo Wadi Al-Jarf, e deu uma nova visão sobre o papel que os barcos tiveram na construção da pirâmide.
A uma altura de 481 pés, a Grande Pirâmide de Gizé foi a maior estrutura artificial da Terra até a Idade Média. pirâmides
A descoberta de um antigo papiro, um barco cerimonial e um sistema engenhoso de obras hidráulicas deram luz sobre a infraestrutura criada pelos construtores da época.
O material arqueológico detalhado mostra que milhares de trabalhadores qualificados transportaram 170 mil toneladas de calcário ao longo do Nilo em barcos de madeira.
Escrito por Merer, é a única prova, de primeira mão, da construção da Grande Pirâmide e descreve detalhadamente como pedras de calcário foram embarcadas de Tura para Gizé.
Segundo descoberta não houve ajuda de alienígenas nas pirâmides 
Durante séculos, foi um dos maiores mistérios do mundo, mas essa nova prova mostra como os egípcios transportaram blocos de 2,5 toneladas por 500 milhas e blocos de pedra calcária e granito que construíram o túmulo do faraó Khufu em 2.600 aC.
As pirâmides foram ordenadas a serem construídas por faraós, que recrutariam arquitetos e engenheiros de alto nível para supervisionar sua construção. 
No entanto, o trabalho de construção foi deixado para um exército de escravos que se acredita ter trabalhado para a alimentação.
Em seu diário, Merer também descreve como sua equipe estava envolvida na transformação da paisagem, abrindo diques gigantes para desviar a água do Nilo e encaminhá-la para a pirâmide através de canais artificiais.
O arqueólogo Mark Lehner, descobriu a evidência de uma via navegável perdida sob o planalto empoeirado de Gizé.
Ele disse: "Esboçamos a bacia do canal central, que achamos que era a principal área de entrega ao pé do Planalto de Gizé".
Exército de escravos trabalharam duro nas construções
As novas descobertas foram reveladas em um documentário, a Grande Pirâmide do Egito: The New Evidence, que também inclui outra equipe de arqueólogos que descobriram um barco cerimonial projetado para que Khufu comandasse na vida após a morte, o que dá novos conhecimentos sobre a construção de embarcações no Tempo.
Uma equipe de especialistas restaurou as tábuas de madeira antes de digitalizá-las com um laser 3D para descobrir como elas estavam montadas. Eles descobriram que foram costuradas com cordões.
Há cerca de 138 pirâmides egípcias sobreviventes com a Grande Pirâmide de Gizé, perto do Cairo, a mais famosa.

Walther Alvarenga

Nenhum comentário