O Mundo Emigrante passa por aqui!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

“Me ajudem por favor!” Apelo de brasileiro impedido de ver os filhos nos EUA.

Ednei, feliz, ao lado dos filhos e esposa em Orlando.
Ednei, que foi deportado da Flórida, comove a comunidade brasileira.

Um dos maiores desafios para o imigrante brasileiro no exterior é a família. Ficar longe de esposa, dos filhos e de demais parentes é uma penitência, digamos assim, diante de um mundo novo, de cultura diferenciada. 

Agora, quando a família segue junta para experimentar os desafios nos EUA, por exemplo, a situação é  amena, pois, todos unidos – em uma mesma cidade – a probabilidade da conquista é bem melhor.

Esse foi o caso da família do paulistano Ednei Rodrigues Lima, de 42 anos, da esposa Pamela Rodrigues Lima, 32 anos, e os três filhos, Ryan, Lorenzzo e Benjamim, que foram pegos de surpresa pela fatalidade do destino. Eles foram separados repentinamente, depois de estarem residindo em Orlando, na Flórida, com a deportação do chefe da família: Ednei Rodrigues.

Desesperado, no Brasil, e há seis meses impedido de ver e de se comunicar com os filhos, em Orlando, Ednei faz um apelo desesperado: “Me ajudem por favor!”. 

Entenda o caso - Ednei e sua família moravam em Guarulhos – SP – quando decidiriam viver nos EUA. Em março de 2015 partiram em busca do sonho, de uma vida melhor, superando os desapegos. A nova vida começou na cidade de Orlando. Na ocasião a esposa ficou grávida e Benjamim nasceu em solo americano.

Tudo estava indo muito bem para a família de Ednei nos EUA, mas, no dia 15 de março deste ano o imprevisto aconteceu: quando estava indo para o trabalho, seguindo com seu carro por uma rodovia na Flórida, Ednei foi abordado pela polícia.

Foi quando verificaram que sua a permanência nos EUA tinha vencido, então Ednei foi preso e levado para uma centro de detenção por agentes do ICE - Immigration And Customs Enforcement.

Esposa de Ednei não tinha o que fazer. Ele permaneceu detido no The Broward Transitional Center (BTC), situado na cidade de Pompano Beach (FL), até a decisão judicial de deportação para Brasil, que ocorreu no mês de maio.

Em entrevista ao Brazilian Times, Ednei revela que quando estava na detenção falava por telefone diariamente com a esposa. “Nós falávamos todos os dias”, conta. O combinado era que assim que ele chegasse ao Brasil, a esposa e os três filhos também retornariam ao país, mas não foi o que aconteceu.

“A última vez que conversamos ela disse que não queria voltar para o Brasil por causa da crise e falou para irmos para o Canadá. Eu disse que iria, mas que primeiro ela teria que vir para o Brasil com os meus filhos para minha mãe poder ver os netos, aí sim poderíamos ir para o Canadá”.

“Estava tudo certo para eles voltarem para o Brasil, até o dia que o meu filho me contou que eles já tinham se mudado de casa e que minha esposa tinha falado para o meu filho que eles não voltariam para o Brasil”, desabafa.

Fragilizado, Edinei faz um apelo: quer ver os filhos, pois a esposa não o atende mais e que ele foi bloqueado nos contatos pelas redes sociais. E-mail de Ednei: edineirodrigues@hotmail.com.
 Walther Alvarenga

Nenhum comentário