O Mundo Emigrante passa por aqui!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Sobe para 225 o número de mortos no terremoto do México

Terra voltou a tremer nesta quarta-feira no México
Uma escola caiu e matou 21 crianças, 40 prédios desabaram.

Até o momento há 225 mortos no terremoto no México, de magnitude 7,1, que atingiu nesta ter-feira a capital mexicana e cidades próximas. A terra voltou a tremer, deixando as pessoas ainda mais assustadas. Houve princípio de pânico, mas a situação foi controlada
.
 Ao menos 224 pessoas morreram em diferentes zonas  86 delas na capital do país, 71 em Morelos e 43 em Puebla, 12 no Estado do México, quatro em Guerrero e um em Oaxaca , segundo a Agência de Proteção Civil. 

Esta escola desabou e matou 21 crianças. Ainda há desaparecidas.
Contudo, espera-se que a cifra de vítimas aumente com o passar das horas. O terremoto ocorreu no dia exato em que se cumpriam 32 anos da pior tragédia que viveu o país: outro terremoto que deixou 10.000 mortos em 1985.

Às 13h14, hora local (15h14 de Brasília), o solo reverberou novamente no México, apenas 10 dias após o terremoto de maior magnitude (8.2) em 85 anos. Nesta terça-feira, com epicentro nos limites de Morelos e Puebla, foi menor, mas a proximidade com a capital causou danos muito maiores. Caos e pânico tomaram a cidade.

Mais de 40 edifícios desabaram, incluindo duas escolas. Em um deles, Rebsamen, o presidente, Enrique Pena Nieto, confirmou ainda na noite de terça, que pelo menos 21 crianças morreram e outras 30 ainda estavam desaparecidas.

A imagem do caos na rodovia mexicana
No final da noite, a cidade ainda estava ferida, mas o trabalho de resgate não parou para tentar tirar os sobreviventes dos escombros. A solidariedade dos cidadãos, que tomaram as ruas para colaborar com as vítimas, foi incontrolável.

A capital acordou com a lembrança do terremoto ocorrido há mais de três décadas. Realizou-se uma simulação de evacuação na Cidade do México. Duas horas após o teste, os alarmes sísmicos não soltaram o alerta, ao contrário do que aconteceu duas semanas atrás, no outro terremoto.

A terra voltou a tremer e pessoas deixaram os locais de trabalho
 A maioria dos sensores está localizada em áreas costeiras, não no interior do país. E o epicentro do terremoto ocorreu em Morelos, no centro do México e apenas a 100 quilômetros da capital mexicana. Não houve falha técnica, de acordo com fontes oficiais: o tremor não pode ser detectado a tempo de a população partir em direção aos locais seguros.

 Após o terremoto, houve cortes no serviço de eletricidade —3,8 milhões de pessoas foram afetadas— e na telefonia, o que aumentou a tensão devido à impossibilidade de localizar pessoas. Com o passar do tempo, a Telmex, a maior companhia telefônica do país, abriu sua rede Wi-Fi na capital. 

Cerca de 40 prédios desabaram na capital mexicana
As operações no aeroporto foram suspensas por algumas horas, depois que um dos terminais foi afetado pelo terremoto.

A magnitude do terremoto resultou em mensagens de apoio de líderes internacionais, como o colombiano Juan Manuel Santos, que expressou sua "solidariedade" com o governo e o povo mexicano. 

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump: "Deus abençoe o povo da Cidade do México, estamos com vocês".

Walther Alvarenga

Nenhum comentário