O Mundo Emigrante passa por aqui!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ex-diretor da campanha de Trump entrega-se em Washington

Paul Manafort, que dirigiu campanha de Trump, esteve na sede do FBI. 
Paul Manafort é acusado de crimes de conspiração contra os EUA

A situação política do presidente Donald Trump vem se complicando nos EUA, e há rumores de que o republicano não emplacará um segundo mandato. O ex-diretor de campanha de Trump, Paul Manafort, entregou-se nesta segunda-feira às autoridades judiciais norte-americanas.

Paul vem sendo investigado sobre as interferências da Rússia nas eleições presidenciais norte-americanas de 2016. Ele é acusado de envolvimento no caso.
Rick Gates, sócio de Paul Manafort, também se irá entregar às autoridades, segundo a imprensa norte-americana.

Manafort que chegou às instalações do FBI, em Washington, esta manhã, também é acusado, entre outros crimes, de conspiração contra os Estados Unidos e de lavagem de dinheiro, segundo foi mais tarde anunciado.

Paul tentou se esquivar da imprensa, mas foi alvo dos fotógrafos.
 Para o New York Times, o nome de Rick Gates surge em documentos de empresas sediadas em Chipre através das quais Manafort teria recebido pagamentos provenientes da Europa de Leste.

Um grande júri aprovou na sexta-feira, num tribunal de Washington, as primeiras acusações no âmbito da investigação sobre a alegada interferência russa nas eleições de 2016 nos EUA, liderada pelo procurador especial Robert Mueller.

Mueller foi nomeado em maio do ano passado procurador especial para a investigação da alegada interferência russa nas eleições presidenciais norte-americanas de novembro do ano passado e para averiguar se houve algum tipo de coordenação entre a campanha do atual Presidente Trump e o Kremlin.

No âmbito da investigação do caso com a Rússia liderada por Mueller estão na mira, entre outros, o genro e assessor de Trump, Jared Kushner, o seu ex-diretor de campanha Paul Manafort e o seu ex-assessor de segurança nacional Michael Flynn.

Manafort foi uma das pessoas que esteve na reunião de Trump Jr. com a advogada russa Natalia Veselnitskaya, que alegadamente teria informações que podiam comprometer a candidata presidencial democrata Hillary Clinton. Manafort foi à reunião com o genro e com o filho de Trump.

Walther Alvarenga




Nenhum comentário