O Mundo Emigrante passa por aqui!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Trump exige que jogadores fiquem em pé durante hino: “Respeite nossa bandeira”.

Protestos de jogadores irrita Donald Trump que faz ameaças
Presidente ataca à NFL dizendo que dirigentes têm “medo” dos atletas
Donald Trump ordenou que os jogadores de futebol americano fiquem de pé durante o hino nacional antes dos jogos da NFL deste domingo, em meio a controvérsia sobre atletas ajoelhados em protesto – contra o racismo e a intolerância do republicano.
O gesto de se ajoelhar em protesto durante o tradicional jogo de "The Star Spangled Banner" foi adotado por alguns jogadores negros do futebol americano para protestar contra as disparidades raciais no sistema de justiça criminal.
Neste sábado, o presidente dos EUA alertou: "Muito importante que os jogadores da NFL estejam de pé amanhã (hoje), durante execução do nosso hino nacional. Respeite nossa bandeira e nosso país!"
Dirigentes e técnicos se unem aos protestos dando os braços
Na terça-feira, Trump pediu à liga de futebol americano para proibir os jogadores de se ajoelharem em protesto nos jogos, enquanto o hino nacional fosse executado. "A NFL tem todos os tipos de regras e regulamentos. A única saída para eles é estabelecer uma regra que proíba jogadores de se ajoelharem durante nosso hino nacional! "
E na quinta-feira Trump continuou  seus ataques à NFL dizendo que os donos das equipes de futebol “têm medo” de seus jogadores.
Jogadores se ajoelham em protesto na execução do hino 
O presidente republicano em uma entrevista disse que ele é amigo de muitos donos de equipes da NFL e que eles estavam "em uma caixa" sobre como lidar com os protestos ajoelhados contra as disparidades raciais no país.
Treinadores, funcionários de suporte e até mesmo alguns proprietários se juntaram aos jogadores em apoio ao protesto silencioso, ajoelhando-se, dando os braços ou ficando fora do campo durante o hino.
Imprensa cobra ataques de Trump contra equipes de futebol americano 
O protesto durante o hino nacional da NFL foi iniciado pelo jogador Colin Kaepernick, que começou a se sentar ou ajoelhar-se durante o hino no ano passado em protesto contra a brutalidade policial e o tratamento aos americanos negros.

Walther Alvarenga

Nenhum comentário