O Mundo Emigrante passa por aqui!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

“Hillary seria perigosa na presidência dos EUA”, ataca Susan Sarandon.


Declarações de Susan Sarandon irrita apoiadores de Hillary Clinton
Atriz de Thelma & Louise fala sobre a deportação de imigrantes
Em meio às opiniões de descontentamento com o governo do Presidente Donald Trump  a atriz Susan Sarandon se posicionou publicamente e disse que se a democrata Hillary Clinton tivesse ganho as eleições presidenciais em 2016, “teria sido um perigo para os Estados Unidos”, declarou.
A estrela de Hollywood foi atacada por apoiantes de Hillary depois de se recusar a votar nela nas eleições de 2016. “Hillary seria perigosa na presidência”.
Susan Sarandon disse: "Sabia que Hillary seria muito, mas muito perigosa no comando do país. Nós ainda estaríamos falhando, estaríamos em guerra. Não seria nada ponderada na questão", alfinetou.
Susan diz que Barack Obama deportou muito mais imigrantes
A estrela de Thelma & Louise fez campanha para o rival democrata de Hillary Clinton, Bernie Sanders, antes de votar por um candidato independente depois que Sanders foi nocauteado na corrida presidencial.
Falando para o The Guardian, a atriz  não negou as afirmações do que  disse sobre Hillary, de que seria mais perigosa do que  Donald Trump.
Sarandon também abriu posições com outros membros da elite de Hollywood para criticar a presidência de Barack Obama.
Falando sobre o número elevado de deportações de imigrantes que ocorreram no governo de Barack Obama, Susan afirmou que Hillary Clinton teria feito da mesma maneira que Obama.
"Ela não pouparia ninguém, teria feito isso do jeito que Obama fez. Todos criticam Trump, mas Obama deportou muito mais pessoas do que foram deportadas agora. Como ele recebeu o Prêmio Nobel da Paz, eu não sei", ironizou.
As declarações contundentes de Susan Sarandon ocorrem depois que o Estado-Maior Conjunto Mike Mullen afirmou que a guerra de palavras do presidente Trump com Kim Jong-un ameaçam desencadear uma guerra nuclear.

A atriz não gostou do que ouviu e saiu em defesa de Trump, embora entenda que a situação é delicada e que deixa o povo americano em alerta. “Fico assustada com as ameaças de armas nucleares. São as armas mais perigosas”, disse.
"E certamente, temos alguém na Coréia do Norte que tem um legado letal, é muito, muito imprevisível, e vê isso como uma forma de solidificar seu futuro, que ele poderia muito bem não apenas alcançá-lo, mas potencialmente usá-lo", referindo-se ao líder Kim Jong-un.

Walther Alvarenga

Nenhum comentário