O Mundo Emigrante passa por aqui!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Kim Jong-un proíbe Dia das Mães. “Eu te amo” ameaça o seu poder.

Kim Jong-un ameaça Dia das Mães na Coreia

Paranoia do ditador proíbe mensagens de “Eu Te amo” nas flores
  
A Coreia do Norte tem uma pequena, mas crescente festa do Dia das Mães, entretanto, o ditador paranoico Kim Jong-un está preocupado com as mensagens "Eu te amo", anexadas a buquês de flores, que estão ameaçando seu poder. 

Pasme, leitor do BLOG, Kim Jong-un quer que seu povo nutra o seu amor apenas para ele e sua família. O cidadão norte-coreano não tem sequer o direito de externar seu amor para pessoas de seu convívio, no caso mãe e avó.

Presentear esposas mães irrita o líder norte-coreano
No estado desonesto, os três líderes de Kim exigiram um apoio e uma adulação inabaláveis, quase deuses durante seus reinados - e o atual ditador acredita que sua liderança está sendo prejudicada. 

Uma fonte na Coréia do Norte disse que as mensagens amorosas que as crianças estão enviando para suas mães são vistas como "invadindo o poderio" de Kim e a lembrança de seu pai e avô.

Floriculturas devem retirar laços de "Eu te Amo" das flores
Uma fonte que não quis se identificar disse que o Dia das Mães é significativo e importante para os cidadãos da Coréia do Norte, mas a cruel ameaça de Kim deixa todos amedrontados. 

O residente da província de Pyongai do Sul disse: "Quando o Dia das Mães foi anunciado pela primeira vez, as pessoas não ficaram preocupadas. Mas, à medida que o regime começou a impulsionar a propaganda sobre o feriado nos anos subsequentes, os cidadãos começaram a pensar mais sobre o que comprar às suas mães nos dias que antecederam o feriado”.

"À medida que o dia se tornou mais popular, lojas estatais e outros comerciantes começaram a oferecer vários tipos de arranjos florais”, relata. 


"Mas o regime começou a restringir a prática de anexar fitas que significam um" obrigado "ou" eu te amo ", uma vez que invade o significado das ofertas de culto da personalidade de cestas de flores na frente dos retratos".
A fonte disse que a raiva estava crescendo na forma como o papel da mãe estava sendo ignorado pelo estado de partido único de Kim.

"As pessoas estão começando a dizer que na Coréia do Norte, há pais, mas não mães, um reflexo do descontentamento em relação à natureza patriarcal da sociedade”.

"É muito triste que as pessoas tenham que expressar graças ao" pai "Kim Jong Un depois de cada pequena coisa que ele faz, mas não podemos expressar graças às nossas mães no dia das mães". 

Apesar disso, disse ele, os norte-coreanos continuavam a recompensar suas mães no Dia das Mães, apesar das ameaças de Kim. 

"As crianças crescidas muitas vezes dão roupas ou dinheiro, enquanto as crianças menores economizam seus subsídios ou ganhos de trabalho a tempo parcial para comprar algumas luvas de inverno para a mãe, por exemplo”.
"Menos filhos de fazendeiros podem preparar café da manhã para as mães ou fazer algumas tarefas extra ao redor da casa em vez de comprar um presente", finaliza.

Walther Alvarenga

Nenhum comentário