O Mundo Emigrante passa por aqui!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Mãe de brasileira assassinada em Portugal não tem dinheiro para trazer corpo da filha



Maria Luzia Silva Carvalho pede ajuda do governo português 
Maria Luzia Silva espera que governo português providencie envio do corpo

A família da brasileira Ivanice Carvalho da Costa, de 36 anos, alvejada com tiros no pescoço pela polícia de Portugal, está em desespero no Brasil. À mãe de Ivanice, Maria Luzia Silva Carvalho da Costa, que mora em Amaporã, no noroeste do estado de Paraná, chora a todo momento, inconformada com a tragédia.

Maria Luzia disse que não tem dinheiro para trazer o corpo da filha para o Brasil. Ela espera que governo português providencie o envio do corpo de Ivanice.

Ivanice Carvalho da Costa estava desde os 19 anos morando em Portugal
"Minha irmã me ligou de Portugal e disse que tinha havido um assalto e que a polícia estava perseguindo um carro  - de bandidos - e que o carro do companheiro da minha filha era parecido”, fala desolada a mãe da brasileira morta.

O Ministério Público (MP) está investigando a morte de Ivanice, baleada acidentalmente durante perseguição policial, tendo seis policiais portugueses  envolvidos, anunciou a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL).

Segundo a mãe, Ivanice vivia em Portugal desde os 19 anos. Ela  trabalhava em uma loja do aeroporto de Lisboa.

Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, quer investigação. 
"Ela gostava de morar em Portugal. Eu sempre falava para ela ‘vem embora Nicinha, vem embora Nicinha’, e ela não vinha", lamenta a mãe de Ivanice.

A mãe se recorda da filha dedicada e muito recatada. "Quem conheceu minha filha sabe que ela era uma menina que nunca me deu trabalho. Não ia para baile, não ia para festa. Ficava só em casa”.

“Trabalhava, me ajudava. Era a filha que qualquer mãe queria ter e nunca perder. Era muito responsável".

Uma tia de Ivanice, que mora em Portugal, está tratando do processo legal de extradição do corpo. A Embaixada do Brasil em Lisboa diz que está a acompanhando o caso.

"A família da vítima já entrou em contato com o Consulado-Geral do Brasil em Lisboa, que prestará o apoio cabível. A Embaixada acompanha atentamente o caso e aguarda novas informações a respeito do inquérito ", lê-se num comunicado.

É caro leitor do BLOG, o problema de Consulado Brasileiro com o traslado de corpos para o Brasil é uma novela mexicana. Fica um jogo de empurra e os emigrantes é que metem a mão no bolso.


Walther Alvarenga   

Nenhum comentário