O Mundo Emigrante passa por aqui!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Por que mulheres sofrem mais estresse no trabalho do que os homens?

Não é tarefa fácil para a mulher cuidar da carreira e do lar
As mulheres lideram nos cargos de comando, mas sofrem consequências.
Segundo estudo encomendado pelo Group Savoy Stewart, localizado na Oxford Street, no centro de Londres, com base em figuras executivas da Saúde e Segurança, as mulheres sofrem muito mais estresse relacionado ao trabalho do que os homens.
De acordo com a pesquisa, houve 1.880 casos de estresse feminino relacionado ao trabalho por 100.000 trabalhadores em 2016/17.

Este é 60% maior do que os homens - 1.170 casos por 100.000 trabalhadores -, que sofrem de depressão ou ansiedade em seus empregos.
Galgar postos de trabalho pode acarretar índice de estresse
As mulheres com idade entre 35 e 44 anos apresentaram as maiores taxas de estresse relacionado ao trabalho.

Esta é a faixa etária com maior probabilidade de estar acumulando responsabilidades familiares com as demandas de sua carreira, disse o relatório.

As profissões de enfermagem, ensino, obstetrícia e de autoajuda - que contêm uma grande quantidade de trabalhadoras - foram as ocupações que relatavam a maioria dos casos de estresse, aponta o estudo.

A pesquisa identificou múltiplas causas e contribuintes para a condição, com pesadas cargas de trabalho, falta de apoio, bullying e mudanças no escritório, os motivos mais comuns para o estresse.

Os pesquisadores também descobriram que a diferença de taxas entre homens e mulheres pode ser atribuída a fatores como diferentes atitudes e crenças sobre o estresse.

O porta-voz da Group Savoy Stewart, Darren Best, disse: "As medidas atuais para aliviar o estresse nos locais de trabalho não trazem resultados positivos. A questão talvez não esteja recebendo atenção suficiente das autoridades relevantes”, explica.


Não bastasse o trabalho, tem de cuidar do lar, dos filhos e do marido.
Atualmente, há um contingente expressivo de mulheres ocupando cargos de comando no mercado de trabalho, em várias partes do mundo. Seja na esfera política, da comunicação, enfim, o chamado “sexo frágil” deu a volta por cima e galgou poderes no universo masculino.

Evidente que os encargos trazem responsabilidades, com isso, o índice de estresse entre as mulheres é redobrado, pois além da carreira, há os filhos, o esposo e uma série de outros afazeres.


Walther Alvarenga  

Nenhum comentário