O Mundo Emigrante passa por aqui!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Vergonha: menino desmaia de fome na escola do Distrito Federal. Secretaria de Educação “analisa” caso.

Lanche na escola: suco e biscoito. Menino desmaia de fome.
Professora do menino de 8 anos diz que ele chegou à escola reclamando, tinha  fome.

Que vergonha, Brasil! O país enfrenta uma enxurrada de roubos no governo federal, propina descabida entre políticos e empresários corruptos, que deixa o povo brasileiro atônito. À Saúde capenga e a Educação está velada pela falta de investimentos – principalmente na educação de base, onde crianças sofrem com a falta de atenção e descaso de nossas autoridades.

Nesta quinta-feira, um garotinho de oito anos desmaiou de fome na escola do Cruzeiro, no Distrito Federal, porque estava sem comer a dois dias – família pobre. A criança mora no Paranoá Parque, um empreendimento do Minha Casa, Minha Vida.

Não tem escola pública onde o menino mora, e as 250 crianças de Paranoá percorrem 30 quilômetros, todos os dias, para frequentar a escola. Saem cedo de casa para a aula que começa às 13 horas (horário de Brasília).

Na escola, pasme leitor do BLOG, é servido um lanchinho – biscoito e suco -, o que é meramente impossível para crianças que não têm o que comer em casa, e que viajam diariamente para estudar sem almoço.

Este o retrato da corrupção de bandidos no Brasil: R$ 51 milhões.
A professora do menino, Ana Carolina, disse que ele chegou à escola dizendo que estava com fome, tinha apenas tomado um prato de mingau ralo, no dia anterior. O garoto não estava se sentindo bem e desmaiou de fome.

E sabe qual a resposta da Secretaria de Educação? “Lamenta” o caso do menino e que irá “avaliar” – veja o absurdo. Informou que não oferece almoço às crianças porque não há ensino integral na unidade, disse que vai "reavaliar" à situação.

É preciso dizer algo mais? E no comparativo entre banditismo e bom senso, há uma disparidade de valores – ou melhor, de situação.

Por aqui, brasileiros no mundo, a “coisa” funciona assim: alguém consegue esconder R$ 51 milhões em um apartamento, e um menino, em Brasília, de oito anos, desmaia de fome na escola. Entendem agora o dilema?


Walther

Nenhum comentário