O Mundo Emigrante passa por aqui!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Brasil coloca mão no Oscar. Chile surpreende e diretor mexicano desbanca poderio americano.

Diretor mexicano, Guillermo Del Toro, comemora vitória no Oscar.

Foi uma noite tanto no Oscar para Brasil, Chile, Itália e México.

O cineasta James Ivory venceu na categoria de Melhor Roteiro Adaptado por "Me chame pelo seu nome", que traz o brasileiro Rodrigo Teixeira, produtor do filme, através de sua sua produtora internacional, RT Features. E pela primeira vez, o Brasil está inserido na festa do Oscar, como foi mencionado pela matéria anterior do BLOG. O romance de André Aciman deu a Rodrigo uma grande abertura no cinema internacional, o que consolida a sua carreira nos EUA.

Os atores Sam Rockwell e Frances McDormand, ao lado do diretor.
Aos 89 anos, o diretor italiano, James Ivory, foi ovacionado pela plateia ao subir ao palco para receber o Oscar, quando mencionou o trabalho de uma equipe coesa e vitoriosa. Já o filme do premiado diretor mexicano, “A Forma da Água”, ganhou dois Oscar importantíssimos: Melhor Diretor e Melhor Filme. 

O veterano ator Gary Oldman, como o BLOG havia anunciado como favorito, ganhou o Oscar de Melhor Ator pelo seu notável desempenho no filme “Destino de Uma Nação", vivendoWinston Churchill. Na categoria de Melhor Atriz, a brilhante Frances McDormand foi à vencedora por “Três anúncios Para um Crime”.

Rodrigo Teixeira, à frente, ganha espaço no cinema americano. 
"Se eu puder ter a honra de ter todas as mulheres indicadas em todas as categorias aqui em pé comigo nesta sala esta noite", pediu a atriz Frances McDormand. "Meryl, se você fizer, todas as demais farão", disse com entusiasmo.

Gary Oldman foi um dos destaques como Melhor Ator
Chile surpreende – O Chile deu uma lição de superação ao ganhar o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, com “Uma Mulher Fantástica”, do diretor Sebastián Lelio, tendo como protagonista uma atriz transexual, Daniela Vega. Aos 28 anos, Daniela, cantora lírica no Chile, mostrou simpatia na premiação.

O ator Sam Rockwell, o policial racista de “Três Anúncios para um Crime”, ganhou o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante. Detalhe: o ator foi desrespeitoso ao colocar o Oscar no chão, gesto deselegante, para ler uma lista de agradecimentos.

Na categoria Melhor Atriz Coadjuvante, o Oscar foi para Allison Janney, a mãe "má" de “Eu,Tonya”. Sem dúvida, a festa do 90º Oscar, no luxuoso Dolby Theatre em Los Angeles, foi um evento de grandes surpresas. 

Walther Alvarenga





Nenhum comentário