O Mundo Emigrante passa por aqui!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Trump e Kim Jong-un se encontram em maio. Líderes aceitam diálogo.

Donald Trump e Kim Jong-un se encontram em maio

Encontro foi oficializado pela Casa Branca, mas local não foi definido.
Donald Trump se reunirá com o líder norte-coreano Kim Jong-un em maio, depois que o oficial sul-coreano Chung Eui-yong declarou que Pyongyang havia escrito para o presidente. A notícia caiu como uma bomba em um acontecimento histórico, após provocações de ambos os líderes.
O anúncio foi feito na Casa Branca pelo oficial da Coréia do Sul, Chung Eui-yong, que elogiou a "política de máxima pressão" de Trump durante o anúncio.
Ele declarou que a posição agressiva da bandeira republicana era responsável por conseguir um avanço diplomático com a Coréia do Norte.
Anúncio do encontro foi feito por  Chung Eui-yong
Ele continuou a dizer que Kim Jong-un está "comprometido" com a desnuclearização da Coreia do Norte. O líder do regime também entende que os exercícios militares conjuntos entre os EUA e a Coréia do Sul "devem continuar", disse Chung.
O anúncio revelou que Pyongyang está "ansiosa" para encontrar Donald Trump. Chung afirmou que Donald Trump e Kim Jong-un se encontrarão até maio para ajudar a desnuclearizar a situação.
Ele acrescentou: "Kim prometeu que a Coréia do Norte se abstenderá de qualquer outro teste nuclear ou de mísseis".
Kim Jong-un se comprometeu a encontrar-se com Trump 
Finalmente, o funcionário sul-coreano afirmou que "parceiros em todo o mundo", como o Japão, estão ansiosos para testar a possibilidade de uma resolução pacífica das tensões.
Chung acrescentou que "a pressão continuará na Coréia do Norte" até transformar suas palavras em ações.
Antes do estatuto, as fontes diplomáticas haviam afirmado que o líder do despto havia enviado uma carta a Trump, usando a Coréia do Sul como um canal, convidando-o para uma reunião.
Entende-se que o potencial avanço diplomático não alterará os planos entre os EUA e a Coréia do Sul para realizar exercícios militares. Trump fez o anúncio público antes, dizendo que se concentraria em "um assunto importante, a Coréia do Norte".
Trump falou sobre "Possíveis progressos em negociações com a Coréia do Norte. Pela primeira vez em muitos anos, todos os envolvidos estão a fazer um esforço sério”.
A porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, acrescentou que a reunião entre Trump e Kim Jong-un ocorrerá "em um lugar e hora a serem determinados". "O presidente Trump agradece as agradáveis ​​palavras da delegação sul-coreana e do presidente Moon.
"Ele aceitará o convite para se encontrar com Kim Jong Un em lugar e hora a serem determinados. Estamos ansiosos para a desnuclearização da Coréia do Norte. Entretanto, todas as sanções e a pressão máxima devem permanecer", acrescentou.
Itsunori Onodera, ministro japonês da Defesa, informou que a Coréia do Norte deve comprometer-se a abandonar seu devastador programa nuclear para que as conversas "significativas" ocorram entre o mundo e o reino do eremita.
Durante conversas com a Coréia do Sul, Kim Jong-un supostamente brincou sobre sua imagem.  De acordo com um funcionário da Blue House, Kim fez comentários sobre como ele é visto pela mídia internacional durante as reuniões.
Walther Alvarenga


Nenhum comentário