O Mundo Emigrante passa por aqui!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Operação pode matar crianças tailandesas, mas oxigênio está acabando. A luta contra o tempo.

Tailândia agiliza operação com diminuição do oxigênio na caverna

Não há mais tempo para esperar, dizem autoridades tailandesas.
Poderá ter início neste sábado o resgate dos 12 meninos de um time de futebol tailandês, e o técnico de 25 anos, presos em uma caverna inundada desde do dia 23 de junho na Tailândia. Criou-se um novo plano estratégico, conhecido como "mergulho com camarões", proposto pela Marinha Real da Tailândia, segundo informações. Mas o risco é muito grande.
As crianças estão psicologicamente abaladas, subnutridas, o que pode inviabilizar e colocar em risco a operação. Entretanto, segundo autoridades tailandesas, o oxigênio da caverna está diminuindo e não há mais como adiar o resgate.
Equipe de mergulhadores aguarda sinal verde das autoridades
Quanto ao plano "mergulho com camarões", as crianças e seu treinador serão guiados para fora do túnel da caverna de quatro quilômetros, um a um, por um voluntário da Navy SEAL.
O "mergulho com camarões" permite que os mergulhadores mais experientes monitorem de perto o parceiro e garantam a segurança enquanto estiverem debaixo d'água.
Autoridades tailandesas dizem que operação deve ser executada 
A operação proposta poderia começar já neste sábado – até o momento não foi definida – de acordo com um relatório interno do governo dos EUA obtido pela ABC News.
Os documentos mostram que a Marinha Real da Tailândia já informou os oficiais militares tailandeses e o governador provisório de Chiang Rai para evacuar o time de futebol local com essa operação em particular.
A mobilização se intensifica a volta da caverna
O primeiro-ministro da Tailândia, Prayut Chan-o-cha, também será informado sobre o plano neste sábado de manhã, horário local.
Enquanto detalhes do novo plano surgiram, autoridades tailandesas enfatizaram que os garotos ainda não estavam prontos para tentar um mergulho perigoso para a liberdade.
O ex-SEAL da Marinha, Cade Courtley, alertou as autoridades na Tailândia na quinta-feira a abandonar os planos de ensinar o grupo a mergulhar na caverna, sugerindo que as tentativas de sair dessa maneira poderiam resultar em morte.
"Se você vai pedir a um garoto de 11 anos para fazer um mergulho que um ex-SEAL da Marinha especializado em mergulho teria como desafio, algumas dessas crianças vão morrer em um esforço além dos seus limites físicos," explica Cade Courtley.
Brian Asher, um mergulhador local, também comentou sobre o perigo de um possível mergulho através da rede de cavernas inundadas, afirmando: “Requer treinamento especializado, requer equipamento especializado. Requer uma certa capacidade mental e física para poder fazê-lo com segurança”, avisa.
“Este é um território não mapeado para todos. É um ambiente dinâmico, está mudando ”, complementa.
No entanto, se as chuvas pesadas previstas para o norte da Tailândia chegarem neste fim de semana, as autoridades podem ter que trocar os planos e tentar uma extração urgente, disse o governador da província de Chiang Rai, Narongsak Osottanakorn.
Se aprovada, a primeira fase do plano "buddy dive", que envolve a preparação de equipamentos e a remoção de obstáculos na caverna, pode ser concluída até às 18h do horário local deste sábado. 
Walther Alvarenga

Nenhum comentário