O Mundo Emigrante passa por aqui!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Cães do Brasil emigram para Portugal e elevam faturamento de veterinários em Lisboa

Cachorros do Brasil alavancam economia de Portugal

Cães do Brasil responsáveis pelo aquecimento no setor pet em Portugal
É grande a debandada de cães do Brasil para Portugal, acompanhando os respectivos donos – a maioria investidores, artistas, políticos e recém-formados brasileiros, que optaram morar em terras portuguesas em busca de segurança e qualidade de vida. Entre os 11 mil brasileiros que cruzam o Atlântico, todos os anos, levam na bagagem um cachorro.
É muito comum no aeroporto de Lisboa, latidos e manifestação de outros animais domésticos, que embarcaram no Brasil, o que tem beneficiado o setor econômico do país. E quem têm se beneficiado são os veterinários portugueses, evidente.
Os cachorros são muito bem cuidados em Portugal
A chegada quase que diária de animais com seus donos brasileiros, alavanca o setor de Pets em Portugal, mesmo porque, a exigência da União Europeia quanto aos animais que emigram para o continente é de extrema exigência, principalmente cachorros.
Dentre as exigências inclui vacina antirrábica, exame de sangue ou implantes de chip, e assim vai. Importante ressaltar que Portugal e a União Europeia nem são destinos mais rigorosos, ao contrário da Austrália que exige quarentena de três meses, ou do Japão, onde tudo deve ser feito em laboratórios externos.
Brasileiros que viajam levam um cachorro na bagagem
O animal não embarca, caso haja alguma irregularidade na documentação, causando transtornos para os respectivos donos.
Para evitar surpresas na hora do desembarque em Portugal, Sites especializados na mudança de Brasil para Portugal, como o Morar em Portugal, orientam, em 12 passos, tudo o que os cães brasileiros necessitam para mudar de país ao lado dos donos.
Os cães acompanham seus donos nas viagens à Europa
Segundo recentes estatísticas do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, 1,289 milhões de brasileiros visitaram o país europeu no ano passado; 11,6 mil foram para residirem definitivamente, o equivalente a um quinto de todos os novos imigrantes. Esses 11,6 mil juntam-se aos mais de 80 mil que já moram em Portugal e que fazem dos brasileiros o maior contingente de emigrantes no país.
Como o Brasil tem 52 milhões de cães de estimação, número superior ao de países europeus como Reino Unido, Alemanha ou França, e é apenas ultrapassado pelos Estados Unidos, segundo um estudo do Instituto Brasileiro de Gestão e Estatística de 2016 patrocinado pelo Ministério da Saúde, supõe-se que metade dos novos emigrantes leve pelo menos um cachorro no avião. E cães, provavelmente, com pedigree.
Walther Alvarenga

Nenhum comentário