O Mundo Emigrante passa por aqui!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Arábia Saudita rompe conservadorismo e abre portas para o turismo

Estrangeiros poderão visitar monumentos da Arábia Saudita

O visto para estrangeiros terá a validade de um ano e estada de 90 dias

Um dos países mais conservadores do mundo, a Arábia Saudita surpreende com o anúncio de que irá abrir as portas pela primeira vez aos turistas estrangeiros e emitir vistos de turismo como forma de diversificar as suas receitas, atualmente dependentes do petróleo.

O visto de turismo terá a validade de um ano a partir da data de emissão. A estada no país será de 90 dias por cada visita, não devendo exceder os 180 dias durante o mesmo ano, adianta a embaixada da Arábia Saudita em nota à imprensa.

A capital Riad, é uma metrópole repleta de arranha-céus.
Em pleno deserto, o país abrange a maior parte da Península Arábica, com litorais no Mar Vermelho e no Golfo Pérsico, onde nasceu o islamismo. A cidade de Meca é o destino da peregrinação anual Hajj – reunindo milhões de muçulmano. Riad, a capital, é uma metrópole repleta de arranha-céus.

Até então, o país ultraconservador só emitia vistos para peregrinos, expatriados e, desde o ano passado, para espetadores de eventos desportivos ou culturais. Entretanto, com as novas normas adotadas pelas autoridades, poderão entrar turistas de 49 países.

Os tradicionais camelos a disposição do turismo
Os tesouros do país

Os visitantes ficarão surpreendidos ao descobrir os tesouros do país, além de cinco locais classificados pela Unesco como patrimônio da humanidade. Uma cultura vibrante, envolta de belezas naturais de tirar o fôlego.

O desenvolvimento do turismo é um dos principais pontos do programa de reformas "Visão 2030", concebido pelo príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, que tem como objetivo preparar a maior economia árabe para a era pós-petróleo.

Meca é o destino da peregrinação anual Hajj
O anúncio é feito duas semanas depois dos ataques a várias infraestruturas petrolíferas sauditas, pelos quais os EUA culpam o Irã, e que abalaram o mercado petrolífero mundial. 

 Em 2017, o país saudita anunciou um projeto multimilionário para transformar 50 ilhas e outros locais do Mar Vermelho em "resorts" de luxo. 

Além disso, desenvolveu centros arqueológicos, como Madain Saleh, que abriga túmulos de arenito da mesma civilização que construiu a famosa cidade antiga da Jordânia, Petra.

Walther Alvarenga

Nenhum comentário