O Mundo Emigrante passa por aqui!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Maduro antecipa Natal na Venezuela e gasta 11 milhões de euros com pernil. Povo na miséria.


 
Natal para os chavistas teve gastos de 11 milhões com pernil
Povo, na miséria, procura por uma ceia nos amontoados de lixo em Caracas.
Na Venezuela o Natal já esta sendo comemorado, por determinação do presidente Nicolás Maduro, um mês antes da celebração oficial da data em todo o planeta. E segundo o staff presidencial, “o Natal na Venezuela é quando o presidente quer”.
Maduro ordenou o gasto de 11 milhões de euros na compra de 13 mil e 500 toneladas de pernil – imagine a população venezuelana vive na mais absoluta miséria, sem comida, sem remédio e sem dignidade. A onda de pobreza tomou conta das ruas de Caracas, onde cidadãos procuram por uma ceia nos amontoados de lixo.
O Natal de Maduro, pasme leitor do BLOG, já começou no luxuoso hotel Humboldt, reservado ao executivo chavista —, que esta semana aprovou o gasto de 11 milhões de euros na compra de toneladas de pernil.
Alguns enfeites natalinos em Caracas
A ordem do presidente a todos os ministérios era para que antecipassem a quadra natalícia. E assim foi acesa, na sexta-feira, a cruz de Ávila, um mês antes do habitual, rompendo com uma tradição local que perdura há 50 anos.
A decisão surge num momento em que o país está desolado por uma grave crise econômica, mergulhado numa hiperinflação que dura há dois anos e assolado pela tensão política, depois de Maduro ter tomado posse, em janeiro, para um segundo mandato, com processo eleitoral fraudulento.
Isso causou a indignação do povo venezuelano, que sofre com o empobrecimento, diante de um Natal com pouco brilho, num país em que falta água, eletricidade, gasolina ou gás para cozinhar. Vale lembrar que cerca de quatro milhões de venezuelano deixaram o país, fugindo da fome.

Expulsão de diplomatas

Em contrapartida, Maduro ordenou neste domingo a saída do país de diplomatas de El Salvador, em retaliação ao presidente salvadorenho Nayib Bukele, que expulsou o corpo diplomático venezuelano, apoiado por Nicolás.
Walther Alvarenga

Nenhum comentário