O Mundo Emigrante passa por aqui!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

O adeus ao cartunista Quino, criador da mundialmente famosa Mafalda, que odeia sopa e ama os Beatles.

 


O mundo dá adeus ao cartunista Quino, criador de Mafalda, a menina que odeia sopa e o comunismo, mas adora os Beatles. A personagem ficou mundialmente famosa nas histórias em quadrinhos. Quino morreu em em Mendoza, na Argentina

 

Leitores e admiradores em várias partes do mundo deram adeus ao cartunista argentino, Joaquín Salvador Lavado, conhecido por Quino, o criador da personagem mundialmente famosa, Mafalda, a menina de humor perspicaz. Ele morreu nesta quarta-feira em Mendoza, na Argentina, sua cidade natal, aos 88 anos, vítima de um AVC.


Quino tornou-se mundialmente famoso, na década de 1960, pela sua personagem Mafalda, a menina de humor perspicaz e infindáveis questões pertinentes cujas histórias em quadrinhos inspiraram gerações em todo o mundo.

Filho de espanhóis e detentor de prêmios como “Príncipe das Astúrias de Comunicação e Humanidades” e a “Medalha da Ordem e Letras da França”, Quino desenvolveu as aventuras de Mafalda entre 1964 e 1973.

Ele nasceu em 17 de julho de 1932, filho de andaluzes, ingressou aos 13 anos na “Escola de Belas Artes” de Mendoza – o tio era um ilustrador e despertou nele esta paixão. Aos 17 anos abandonou as aulas, transformando a sua genialidade em quadrinhos de humor.

Aos 18 anos publicou o seu primeiro cartoon em Buenos Aires, mas foi quando tinha 30 que a menina que odeia sopa e o comunismo – mas adora os Beatles – nasceu do traço do seu lápis. 

Apesar de ter sido inicialmente concebida para um anúncio de eletrodomésticos, em 1963, acabaria por não vingar na publicidade, chegando as suas histórias às páginas do jornal “Primera plana”. Assim nasceu a polêmica Mafalda.

Walther Alvarenga

 

Nenhum comentário