Fábrica de fogos de artifícios explode no México: 19 mortos e 40 feridos.

Foi tudo para os ares e 19 pessoas perderam a vida

Quatro bombeiros e dois policiais morreram durante as explosões
Foram momentos de pavor, com explosões e mortes. Dezenove pessoas morreram depois que uma fábrica de fogos de artifício explodiu nas proximidades da Cidade do México, município de Tultepec. O estrondo assustou moradores e trabalhadores que correram por todos os lados.
As equipes de resgates foram chamadas ao local e disseram que dezenas de pessoas ficaram gravemente feridas, sendo socorridas e encaminhadas para os hospitais locais e da cidade do México.
Bombeiros fizeram resfriamento da área das explosões
Na primeira explosão, a fábrica de fogos de artifícios, conhecida no México, foi abalada, arrancando o teto e jogando pessoas para os ares. Foi uma explosão mortal, com partes de corpos espalhados no local.
Depois de uma primeira explosão no município de Tultepec, bombeiros, policiais e outros trabalhadores de resgate chegaram ao local quando ocorreu uma segunda explosão, disse o governo do estado em um comunicado.
Um cenário de destruição total
"As equipes de emergência compareceram ao chamado da primeira explosão, quando ocorreu um segundo incidente, matando e ferindo membros desses grupos", relatou.
Uma nuvem de fumaça subiu sobre prédios nos arredores de Tultepec e dezenas de bombeiros e equipes de resgate tiveram dificuldades para resgatar os feridos.
Trabalho intenso para resgatar vítimas
Quatro bombeiros e dois policiais estavam entre os mortos – quando aconteceu a segunda explosão. Eles tentavam salvar vítimas da primeira bola de fogo.
Luis Felipe Puente, chefe da agência de proteção civil do México, disse à TV local que houve pelo menos 19 mortes e 40 feridos.
Bombeiros e policiais morreram no local
Houve uma série de explosões nos mercados de fogos de artifício, oficinas e depósitos em Tultepec, a cerca de 32 quilômetros ao norte da Cidade do México, incluindo uma série de explosões massivas em um mercado em dezembro de 2016 que matou cerca de 32 pessoas.
Puente disse que a venda de fogos de artifício na área seria suspensa e as permissões dos fabricantes seriam revisadas.Ele disse que as explosões começaram em uma oficina não autorizada e se espalharam como material inflamável dos fogos de artifício disparados no ar. 
Walther Alvarenga


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.