Corpo de brasileira assassinada na Nicarágua é sepultado no Recife.

Corpo de Raynéia Gabriele será sepultado nesta sexta

O sepultamento aconteceu por volta das 11 horas, segundo a família.

Foram momentos de tensão e dor para a família de Raynéia Gabrielle Lima, de 31 anos, estudante de Medicina assassinada em Manágua, na Nicarágua, quando na chegada do corpo em Recife. A mãe, visivelmente inconformada, pede explicações à morte brutal da filha, ainda sem as devidas explicações pelo governo nicaraguense.

O traslado do corpo teve como destino o Aeroporto Internacional de Recife/Guararapes, por volta da uma da tarde, seguindo para o Cemitério da Paz onde foi velado. O sepultamento ocorreu às 11 horas.

Entenda do fato - Raynéia Gabrielle Lima foi morta a tiros no dia 23 de julho, depois de deixar a universidade onde estudava Medicina em Manágua.Segundo testemunhas, ela foi surpreendida por ação brutal de paramilitares do presidente Daniel Ortega, que a assassinaram. Mas o governo da Nicarágua nega e diz que a estudante foi morta por um segurança privado.

O crime ocorreu quando a estudante e seu namorado, um nicaraguense, se dirigiam a uma casa no bairro Lomas de Montserrat, área nobre de Manágua, capital do país, local onde se concentram grupos que apoiam e que contestam Daniel Ortega.

Estudantes contam que um desses grupos abordou a dupla. Moradores do bairro relatam apenas ter ouvido rajada de tiros.

O Instituto Médico Legal da Nicarágua emitiu comunicado breve informando apenas que a brasileira morreu em razão de "feridas de arma de fogo no tórax e no abdômen", sem apresentar mais detalhes.

O assassinato da brasileira ocorre em meio a uma série de conflitos na Nicarágua entre manifestantes que exigem a renúncia do presidente e forças policiais do governo apoiadas por facções paramilitares pró-Ortega.  

Walther Alvarenga


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.