O Brasil é uma alternativa, mas ainda tem os pés sujos de lama!

Chegou a hora de limpar os pés do Brasil com seu voto

Seja Bolsonaro ou Haddad os resultados podem afetar os ânimos
O Brasil atravessa um dos momentos mais significativos com a realização das eleições presidenciais neste domingo – dia 28 de outubro –, quando será conhecido o próximo presidente desta nação. Há no ar um clima de tensão, pois os extremos que dividem a opinião pública prometem um embate. Seja Jair Bolsonaro (PSL) ou Fernando Haddad (PT), os resultados podem afetar os ânimos, e não há quem segure – caso sejam atos isolados – os manifestantes mais acalorados.
O que se teme é que a revolta de petistas, caso seja consolidada a vitória de Jair Bolsonaro, possa desencadear uma onda de violência no país – o que se fala nos bastidores é que “o bicho vai pegar”. E não se trata simplesmente de fake news, mas de reações contrárias.
O fato de um cidadão de Poços de Caldas ter colocado a foto do candidato à Presidência do Brasil, Jair Bolsonaro, no vidro do seu carro, impulsionou o ódio de petistas radicais na cidade, que picharam a veículo e fizeram um xis sobre a foto do presidenciável.
Isso denota o desrespeito à Democracia, que nos garante o livre arbítrio, seja no voto ou na liberdade de expressão. Burlar esse direito é cercear as atribuições do cidadão brasileiro de se manifestar, de forma pacífica.
Mas o domingo de 28 de outubro de 2018 é um dia histórico, sem dúvida, que demarca um novo ciclo na trajetória do país – caso Bolsonaro seja vitorioso, evidente – nos safando de corruptos que tentaram nos transformar em uma Venezuela.
Será um passo avante, se fazendo valer o sol da justiça em meio ao engodo de mentiras, manipulações, que tenta mostrar ao mundo o que não somos. O Brasil é um sujeito que aparece nas fotos de terno e gravata – muito bem apessoado –, mas que está descalço, com os pés sujos de lama.
Essa dura realidade será literalmente apagada do mapa – tomara! Basta de ficar empurrando os fatos com a barriga, o momento é agora, e não há como recuar. Alguém precisa lavar os pés do nosso Brasil, colocar meias e sapatos limpos para que possamos seguir em frente, de cabeça erguida, pisando com segurança, sem receio algum. 
Walther Alvarenga


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.