Calor mata um milhão de peixes na Austrália e retrata caos ecológico


 
Cerca de um milhão de peixes mortos com calor na Austrália

Altas temperaturas matam peixes, provoca incêndios. 90 cavalos mortos.

Assim como no Brasil, a Austrália vive dias intensos de calor insuportável, o que tem influenciado no meio ambiente. E nesta quarta-feira, no rio Darling em Menindee, Nova Gales do Sul, foram encontrados pelo menos um milhão de peixes mortos.

Na semana passada, a temperatura escaldante matou mais de noventa cavalos. Em novembro, houve o massacre de morcegos, agora, segundo ambientalistas, os peixes é que levam a pior. O calor das últimas semanas também tem provocado incêndios nas florestas da Austrália.

De acordo com relatórios mais recentes, mais de um milhão de peixes morreram nas últimas semanas por causa do calor escaldante e seca causada pelas alterações climáticas, e o desvio de cursos de rios feitas pelo homem: um desastre ecológico sem precedentes no país.

Em particular, a morte de peixes foi registrada no rio Darling em Menindee, em New South Wales."Nós nunca vimos nada assim - disse um residente da área - há milhares e milhares de peixes que flutuam e todos os dias e a situação piora. O cheiro é doentio”.

Na semana passada, a notícia da morte de mais de 90 cavalos na área de Alice Spring tinha sido um alarme em todo o mundo . Enquanto no final de novembro outra onda de temperaturas recordes matou pelo menos 23 mil morcegos.

Walther Alvarenga


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.