Morte do jornalista Ricardo Boechat deixa o país consternado

Ricardo Boechat morre aos 66 anos em São Paulo

 O helicóptero que transportava Boechat caiu na Anhanguera

Houve uma explosão na Rodovia Anhanguera, em São Paulo quando na queda de um helicóptero. E para a surpresa do Brasil, um dos passageiros era o jornalista Ricardo Boechat. Naquele exato momento uma das vozes mais importantes do jornalismo no país silenciava. O piloto Ronaldo Quattrucci também morreu no acidente.

Exatamente ao meio-dia e quatorze minutos desta segunda-feira veio à notícia fatal da morte do jornalista, apresentador e radialista Ricardo Eugênio Boechat. O helicóptero que transportava o âncora do “Jornal da Band” e da “Band News” caiu na Rodovia Anhanguera, e bateu na parte dianteira de um caminhão que transitava pela via.

Ancorado por Datena Band prestou homenagem a Boechat
Houve explosão e o fim de um dos maiores comunicadores do país, com seus comentários precisos, que não poupavam a quem quer que fosse, em defesa do povo brasileiro, contra a “farra” dos homens do poder.

O curioso é que no programa desta segunda-feira, na Band News, Boechat abriu seus comentários – exatamente as 7h32 – falando das tragédias que assolam o país. Ele citou a catástrofe de Brumadinho, em BH, e a morte dos dez adolescentes no Centro de Treinamentos do Flamengo, no Rio, sem se dar conta de que ele, Boechat, era a próxima vítima.

Condolências a família de Ricardo Boechat. Com certeza, ficará uma lacuna nos meios jornalísticos do país. As manhãs vão ficar órfãs das opiniões e críticas inteligentes do âncora e colunista da Revista Isto É. 


Walther Alvarenga



Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.