O Mundo Emigrante passa por aqui!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Revolta na Espanha: picham mesquitas e querem muçulmanos fora!


Fachadas de mesquitas foram pichadas com frases de ódio
A polícia foi chamada para conter a fúria dos manifestantes

O clima de tensão se intensifica na Espanha. Com mensagens de ódio e pichações que exigem a saída de muçulmanos do país, mesquitas muçulmanas de Granada, Analuzia, Sevilha e Logroño foram pichadas. Um grupo de extrema-direita lançou rojões em ato de provocação perto da maior mesquita em Granada, situada no bairro de Albaicín, na noite deste sábado.

A polícia foi chamada às pressas para dispersar a fúria dos manifestantes que empunhavam cartazes e gritavam palavras de ordem; “Saiam do país! Não queremos vocês aqui!”

No próximo fim de semana haverá manifestações em várias cidades da Espanha protestando contra muçulmanos no país.

Na mesquita de Granada manifestantes pediam a saída dos muçulmanos 
O grupo Vamos Granada, que fiscaliza as ações municipais, convocou uma marcha neste domingo, em frente à mesquita, para protestar contra a agressão. A instituição apresentou de manhã uma denúncia contra os radicais por crime de ódio, afirmando que "está avaliando os incidentes."

Muçulmanos que sofreram agressões islamofóbicas após o ataque a Barcelona denunciaram à polícia. Policiais de Granada receberam aviso do serviço de emergência alertando sobre a presença de um grupo de 12 radicais que alteravam a ordem pública na porta do templo.

 Os jovens, membros do coletivo Hogar Social (Lar Social), dirigiram-se à mesquita com cartazes gritando palavras de ordem como "terroristas", "vocês são financiados pelo Estado Islâmico” e "fora da Europa", segundo a agência Europa Press.

Os radicais lançaram um rojão "com a intenção de que a fumaça fizesse os muçulmanos saírem de dentro da mesquita", criando uma situação de "medo e pânico" entre os moradores da área.

O presidente da mesquita de Granada, Malik Ruiz, afirmou que o incidente durou apenas "10 ou 15 minutos". No momento dos distúrbios, centenas de pessoas estavam nos jardins do templo. Os jardins são abertos ao público em geral.

Na capital da Andaluzia, a Fundação Mesquita de Sevilha, um dos órgãos de representação da comunidade muçulmana denunciou no sábado à Polícia Nacional o aparecimento de pichações islamofóbicas e xenófobas em sua sede no centro da cidade. As mensagens continham insultos como "Assassinos! Vão pagar por isso". 


Walther Alvarenga

Nenhum comentário