O Mundo Emigrante passa por aqui!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Fatal: 8 idosos morrem em asilo por falta de ar condicionado após furacão.

Asilo ficou sem ar condicionado com a passagem do furacão Irma
Policiais e bombeiros foram acionados para socorrer 115 idosos

O furacão Irma ainda deixa rastros de destruição e mortes na Flórida. E o inesperado aconteceu: oito idosos de 71 a 99 anos morreram nesta quarta-feira no asilo Hollywood Hills Nursing Home, da cidade de Hollywood – com 150.000 habitantes -, na zona metropolitana de Miami. O incidente foi devido à falta de ar condicionado, segundo policiais e bombeiros, pois mais de seis milhões ficaram sem energia elétrica.

Policiais e bombeiros compareceram ao asilo e evacuaram 115 idosos. Alguns – segundo afirmou um policial, sem detalhar o número – foram hospitalizados em estado crítico.

Governador da Flórida, Rick Scott, exige investigações no caso. 
O agente revelou que a primeira hipótese da Polícia sobre a causa do “incidente infeliz” é a falta de ar condicionado, lembrando que foi aberta uma investigação criminal. A polícia visita outros 42 asilos da zona para averiguar se os residentes correm perigo.

O Hollywood Hills Nursing Home havia ficado sem eletricidade no domingo, após a passagem do furacão Irma. A polícia investiga se a tragédia se deveu às altas temperaturas dentro do lar ou a uma intoxicação por monóxido de carbono liberado por um gerador.

Três das vítimas morreram nas instalações e outras cinco num hospital. Com essas oito mortes, o impacto do ciclone já fez 20 vítimas na Flórida.

O governador da Flórida, Rick Scott, afirmou: “Serei contundente ao exigir uma resposta sobre como ocorreu essa tragédia.” Em nota, acrescentou que nos últimos dias os responsáveis desse asilo, assim como de outros, foram orientados a ligar para o 911 caso precisassem de ajuda.

O furacão Irma atingiu o sul da Flórida no domingo, deixando mais de seis milhões de pessoas sem energia. O sistema elétrico está sendo reativado aos poucos, e a cifra diminuiu para três milhões e meio.

Walther Alvarenga

Nenhum comentário