O Mundo Emigrante passa por aqui!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Angelina Jolie reconhece violência sexual como “arma de guerra”

 
Angelina Jolie denuncia abusos contra refugiadas na Birmânia
Atriz condenou abusos contra refugiadas na Birmânia, na ONU.

Angelina Jolie foi enfática nesta quarta-feira ao se referir  a violência sexual, que deve ser reconhecida como uma arma de guerra pela comunidade internacional, defendendo que deve ser "punida com mais dureza".

Ela se referiu as violações das refugiadas rohingyas na Birmânia, vítimas de abusos diários, cometidos para "torturar, aterrorizar e forçar a população a fugir".
A atriz discursou na Conferência de Ministros da Defesa sobre as Missões de Paz da ONU, que está acontecendo em Vancouver, no Canadá.

Atriz discursou na Conferência de Ministros em Vancouver
Falando com ímpeto, Angelina Jolie declarou que considera que a violência sexual está sendo usada como uma arma de guerra porque "é mais barata do que uma bala e tem consequências duradouras", o que a torna "cruelmente efetiva".

A atriz também rejeitou que a violações e abusos sexuais cometidos sejam consequências inevitáveis das guerras, salientando que são crimes que têm que ser castigados e incluídos nas negociações de paz.

A conferência de Vancouver é a maior reunião de ministros da Defesa dedicada às missões de paz da ONU.


Walther Alvarenga


Nenhum comentário