O Mundo Emigrante passa por aqui!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Venezuelanos fogem do regime de Maduro, mas são barrados na Colômbia.

Milhares de venezuelanos barrados na fronteira da Colômbia

Venezuelanos tentam atravessar ponte que dá acesso à Colômbia

Uma crise humanitária toma conta da Venezuela. Milhares de pessoas estão deixando o país, fugindo pelas fronteiras, buscando asilo em países como o Brasil e Colômbia. O povo não aguenta mais a falta de alimentos, crise na Saúde e o desemprego que assombra a todos.

Venezuela se transformou em caos e população foge
Diariamente, milhares de venezuelanos tentam atravessar a Ponte  Internacional Simon Bolivar, que dá acesso à cidade de Cúcuta, na Colômbia, onde são barrados. Uma situação decadente de cidadãos desesperados, na luta pela sobrevivência.

Venezuelanos fogem do regime autoritário de Maduro
Estima-se que 600 mil venezuelanos chegaram à Colômbia para ficar em definitivo, outros vão à busca de medicamentos e de alimentos. Um cenário desolador, que comove os países vizinhos.

O governo da Colômbia  acusa o regime de Nicolás Maduro de provocar caos na Venezuela, depois da mudança autoritária e a falta de medidas para acabar com a inflação e a escassez de necessidades básicas.

Ponte Simon Bolivar fica repleta de venezuelanos
A alta dos preços todos os meses, desvaloriza o salário dos venezuelanos, que estão sem recursos financeiros. Uma tragédia que a Colômbia taxou de irresponsabilidade por parte de Maduro.

BrasilEm Boa Vista, no Acre, as autoridades brasileiras não sabem o que fazer com tantos venezuelanos que pedem asilo, temendo o regime de Nicolás Maduro, que levou o país ao colapso.

A prefeita de Boa Vista, Teresa Surita (PMDB), diz que vai pedir ajuda ao governo federal para abrigar cerca de quarenta mil venezuelanos que aguardam documentos de permanência no país. 

“O Brasil não tem estrutura para suportar tanta gente assim. Não temos como acomodar toda essa gente, que chega diariamente a Boa Vista em busca de uma oportunidade”, relata Surita.

Na Saúde o caos é total na Venezuela, com medicamentos faltando nas farmácias. A estimativa é de que 80% de remédios para hipertensão, diabetes, infecções respiratórias e diarreia estejam faltando.

O aumento da desnutrição e da mortalidade infantil é alarmante, embora o governo de Nicolás Maduro tenta esconder essa realidade do mundo. É um momento crítico, sem perspectivas para a Venezuela. 

Walther Alvarenga


Nenhum comentário