O Mundo Emigrante passa por aqui!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Mulheres do Brasil reagem. A sobrevivência da democracia está em risco.


 
Mulheres no Brasil vão às ruas protestar

A eleições presidenciais no Brasil se aproximam: e agora?

O Brasil segue aos trancos e barracos rumo às eleições presidenciais que acontecem no próximo domingo, dia 7 de outubro, mobilizando decisão crucial. A polarização do embate político afere dois extremos – Jair Bolsonaro e Fernando Hadad –, colocando o eleitor brasileiro entre a cruz e a espada, e, seja qual for o lado vitorioso, haverá, sem dúvida, graves consequências que poderá arrastar o país ao caos.

Neste sábado, por exemplo, protestos de mulheres em vários estados do Brasil – Mulheres contra Bolsonaro –, e no exterior, evidenciam a insatisfação das brasileiras contra Bolsonaro, formando corrente forte do poderio feminino.Verdade seja dita: o povo brasileiro caiu na cilada, e não há como recuar. 

O grito de "guerra"das brasileiras em todo o país
A invasão de promessas “para um Brasil melhor”, lembra história em quadrinhos, “...e eles viveram felizes para sempre...”, onde todos se digladiam, no entanto, por aqui, em reduto tupiniquim, a “coisa ta feia”.

O povão, como sempre, manipulado pelos obsessores da política brasileira, ainda não sabe direito em quem votar, e qual o caminho seguro em campo movediço. Está indeciso. Sabe que o passo errado acionará a guilhotina.

O panorama no país é sombrio. E o que vem pela frente só mesmo o nosso Deus todo poderoso para designar mediante ao que chamamos de “foco no voto”, que prenuncia – tomara que eu esteja errado – um desfecho trágico.

Crianças participaram das manifestações 
Sorrateiramente, como o ladrão que invade a cena, existe um complô de interesses nas eleições presidenciais do Brasil, com a finalidade de desestabilizar o processo eleitoral. A forma é arbitrária. Cabe a mim a advertência e não os detalhes.

Torna-se obrigatoriedade por parte do nosso povo cuidar do seu quadrado, caso contrário, a tempestade será muito mais intensa do que se imagina. E não se trata aqui da teoria da desordem, mas, sim, a sobrevivência da Democracia.

O país está a um passo do veredito essencial de mudança, o que traz insegurança em todas as esferas porque o povo não se preparou para o voto – verdade seja dita. É o mesmo que deixar o lobo cuidando das ovelhas.

Enxergar com clareza é de suma importância em meio ao conflitante direito de escolha. Não temos opção, e que temos para hoje é duvidoso, contaminado de alguma forma.

O momento é seu povo brasileiro, e torço para que as urnas não transformem obscuridade em vitória. É preocupante, mas, o melhor a fazer é manter-se consciente, exercer o poder do seu voto a favor do Brasil.  

Walther Alvarenga

Nenhum comentário