O Mundo Emigrante passa por aqui!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Brasileiros apavorados com chegada do furacão Dorian na Flórida


 
População em alerta com aproximação do furacão Dorian na Flórida
Brasileiro Márcio Cicarini, que trabalha no Aeroporto, fala com BLOG.

 Brasileiros recém-chegados a Flórida e que nunca enfrentaram um furacão estão apavorados – e com toda razão – pedindo orientação para suportarem a pressão do fenômeno, o furação Dorian, que se aproxima e que deve tocar o solo da Central Flórida na madrugada desta segunda-feira.

Há informativos em vários pontos das cidades informando sobre como se proceder na chegada do furacão Dorian, inclusive, para que pessoas se protejam em local seguro  - basement (porão) da casa – pois os ventos, segundo meteorologistas, será de 200 kph.

O brasileiro Márcio Cicarini, Assistente Administrativo do Aeroporto Internacional de Orlando, conversou com o BLOG e disse que as pessoas idosas estão sendo orientadas a ter em casa um rádio comunicador, pois a energia será cortada e a comunicação fica inviável.

Lojas têm fachadas protegidas com chegada do Dorian
“Os idosos são os mais prejudicados na comunicação durante a passagem do furacão, com a falta de energia, que é cortada para evitar focos de incêndios. Acontece que o furacão vem do mar, ganhando força, e quando toca o solo se transforma em tornado”, alerta Cicarini.

Nos supermercados da Flórida, os estoques de água e alimentos praticamente acabaram na corrida de famílias para estocarem em casa água e alimentos.

A brasileira Sílvia Morgado, que reside em Tampa, na Flórida, disse que todas as janelas e entradas de sua casa foram protegidas. A família – o esposo, dois filhos e a mãe dela – vão se proteger no basement da casa.

“Estamos residindo a poucos meses em Tampa e nunca tínhamos enfrentado um furacão”, relata Sílvia. “Estamos todos apavorados e pedindo a Deus que nos proteja”, fala com preocupação.

O furacão Dorian se fortaleceu nesta sexta-feira em um grande furacão de categoria 3 e deve atingir a Flórida como um furacão de categoria 4, com ventos de 140 kph. O caminho projetado faz com que ele chegue ao sul da Flórida, mas depois atravessa a região central da Flórida e o centro de Orlando. 

Walther Alvarenga


Nenhum comentário