O Mundo Emigrante passa por aqui!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Carta aberta as minhas adoráveis irmãs!


Nós, do mundo físico, estamos contaminados pela luxúria, poder, inveja, obstinação, mentira e estagnação! Somos impuros para enxergar o caminho que leva ao Pai! cidade de Mount Vernon é hoje um reduto de sombras, lembranças e pessoas estranhas! Aquele glamour não existe mais por lá! 


Hoje pela manhã vi pessoas caminhando, algumas carregando flores, outras seguindo na mesma direção, com o olhar de ressentimento. Um dia difícil, com certeza, então pude sentir isso no meu coração pela saudade imensurável de minhas amadas irmãs – Cida e Nice –, que partiram sem que eu pudesse abraça-las! 

Ao acorda pela manhã, uma dor latente - indescritível. Procurei em algum lugar no céu – entre nuvens – a passagem, talvez, por onde seguem os escolhidos por Deus, mas o espiritual é imperceptível aos olhos! Nós, do mundo físico, estamos contaminados pela luxúria, poder, inveja, obstinação, mentira e estagnação! Somos impuros para enxergar o caminho que leva ao Pai!

Nice, vou confessar algo, minha irmã – sem rodeios –, desde a sua partida que o mundo ficou incolor, sem muito brilho – as manhãs de sol são quase que insignificantes. Até mesmo Nova York se diluiu, sem sentindo algum, embora Deus tenha avisado de que a missão com os emigrantes tem que continuar. Ainda assim tem sido difícil.

Minha amada irmã, a cidade de Mount Vernon é hoje um reduto de sombras, lembranças e pessoas estranhas! Aquele glamour não existe mais por lá – é como se uma tempestade forte destruísse sonhos, expectativas, deixando um amontoado de poeira e gente vazia.

Minhas adoráveis irmãs, por aqui as coisas continuam difíceis porque entre nações e pessoas ronda o medo, a nova realidade dá liberdade apenas aos animais! Os racionais têm que pagar o preço pela intransigência! 

Somos, hoje, um mundo de mascarados, cidadãos sem direito ao abraço – em raras ocasiões –, uma lição do Universo para que possamos entender melhor o sentindo da vida!  Abraços minhas amadas!  

WALTHER ALVARENGA

 

Nenhum comentário